ENTRETENIMENTO
07/01/2019 16:54 -02 | Atualizado 07/01/2019 18:39 -02

'Bohemian Rhapsody': Por que o vencedor do Globo de Ouro ignora seu diretor

Acusado de agressão sexual, Bryan Singer nem é mencionado por produtores e Rami Malek na premiação, mas público não perdoa nas redes sociais.

O ator Rami Malek sequer citou Bryan Singer em seu discurso no Globo de Ouro. O diretor usou o Instagram para agradecer o prêmio.
Montagem/AP
O ator Rami Malek sequer citou Bryan Singer em seu discurso no Globo de Ouro. O diretor usou o Instagram para agradecer o prêmio.

A vitória de Bohemian Rhapsody como Melhor Filme de Drama no Globo de Ouro 2019 surpreendeu muita gente. Não apenas porque a cinebiografia da banda Queen não era nem de longe o filme favorito ao prêmio, mas porque seu diretor Bryan Singer foi totalmente ignorado pela equipe que recebeu a estatueta no palco do Hotel Beverly Hilton, em Los Angeles (EUA) na noite de domingo (6).

Pouco tempo depois das acusações de assédio sexual contra o produtor Harvey Weinstein e o ator Kevin Spacey, denúncias antigas contra Singer - diretor que ganhou chamou atenção pela primeira vez com Os Suspeitos (1995) (ironicamente estrelado por Spacey) e que ficou famoso com a franquia X-Men - passaram a vir à tona. Duas delas de estupro de menores.

Porém, segundo o estúdio Fox, o motivo da demissão de Singer no meio das filmagens de Bohemian Rhapsody, em dezembro de 2017, aconteceu por conta do mau comportamento do cineasta no set de filmagens, que chegava atrasado todos os dias e em algumas ocasiões sequer participava das gravações.

O próprio Rami Malek, estrela do filme, nem tocou no nome de Singer ao receber o Globo de Ouro de Melhor Ator de Drama. Há rumores que os dois brigavam constantemente no set.

"Há apenas uma coisa que precisávamos fazer nesse filme, celebrar Freddie Mercury. Há apenas um Freddie Mercury e nada nos atrapalharia na missão de dar todo o amor e adulação que ele merece", disse o ator em seu discurso.

Mesmo assim, o próprio Singer fez questão de fazer seu agradecimento via Instagram. "Que honra. Obrigado, Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood", ele escreveu na legenda de uma foto em que aparece no set de filmagem com Malek.

What an honor. Thank you #HollywoodForeignPress

A post shared by Bryan Singer (@bryanjaysinger) on

Mesmo que Dexter Fletcher - que curiosamente está filmando uma cinebiografia de Elton John, outro ícone da música pop - tenha terminado o filme, o nome de Singer foi mantido nos créditos porque ele já havia concluído mais de dois terços das filmagens de Bohemian Rhapsody.

Boa parte do público comemorou o prêmio da superprodução da Fox Film, mas muita gente não esqueceu a reputação de Singer, fazendo questão de criticar a decisão da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood nas redes sociais:

"Pessoas com uma p... de pulseiras do #MeToo e #TimesUp batendo palmas para um filme do #BryanSinger recebendo um prêmio só mostra o quanto Hollywood, internamente, é toda f..."

"Freddie é um ícone para a comunidade LGBTQ e sua biografia "heterotizada" foi dirigida por um m... que ataca garotinhos. Ano passado vocês apareceram de preto e com seus bottons do #metoo e neste ano dão um prêmio a um pedófilo."

"Ah, você quer dizer #BryanSinger, que foi acusado de agredir sexualmente vários garotos menores de idade? #shocking Este filme é uma grande decepção para a comunidade gay. É de partir o coração."

"Aquele momento estranho em que seu filme ganhou Melhor Ator e Melhor Filme, mas você não pode dizer as palavras 'Bryan Singer'."

"A vitória de Bohemian Rhapsody prova que todos já se esqueceram o #metoo."

"Em um mundo ideal, Brad Renfro ainda estaria vivo e Bryan Singer não ganharia nenhuma p... de Globo de Ouro."

"Lembre-se #AssociaçãodeImprensaEstrangeiradeHollywood, o diretor de seu filme vencedor de #MelhorFilme é #BryanSinger. Belo trabalho!"